Prefeitura corta salário de professores convocados e gratificações de concursados no interior de MS

As aulas estão paradas desde 18 de março no município

Por Fernando Brito 22/04/2020 - 14:49 hs

Com as aulas presenciais suspensas para evitar a contaminação da covid-19, a prefeitura de Dourados vai cortar o salário dos professores convocados a partir já deste mês e não pagará as gratificações de alfabetização, difícil acesso e adicional noturno, inclusive para profissionais efetivos. As informações são do site Dourados News.

O jornal local teve acesso a comunicação interna assinada pelo secretário municipal de Educação, Upiran Jorge Gonçalves da Silva. Conforme o documento, a orientação partiu da Secretaria de Fazenda. As aulas estão paradas desde 18 de março e segue assim até 3 de maio, seguindo calendário do Governo do Estado.

No dia 14 de abril, o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação de Dourados) divulgou ser contra a possibilidade de não pagamento e dispensa de professores contratados na Rede Municipal de Ensino de Dourados.

“O Simted é radicalmente contra a tentativa de colocar na conta dos trabalhadores os prejuízos por conta de má gestão e de uma crise mundial de saúde pública e econômica. O momento de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus requer que os governos garantam os empregos e a renda da população. Qualquer medida tomada que não resguarde o trabalhador, pode comprometer a vida, a saúde e a sobrevivência de milhares de famílias”, pontuou a entidade.

A prefeitura ainda não se manifestou sobre os cortes.

Fonte: Top Mídia