Durante pandemia, ficar aglomerado em Campo Grande pode render multa de até R$ 15 mil

No entanto, Prefeitura tem apenas alertado e orientado a população

Por Fernando Brito 27/04/2020 - 14:18 hs

Preferindo orientar e conscientizar a população, a Prefeitura de Campo Grande tem apenas alertado as pessoas a não se aglomerarem durante a pandemia do novo coronavírus pelas ruas. Mas você sabia que há previsão legal para que seja multado em até R$ 15 mil caso descumpra a orientação? A informação foi repassada pelo prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD) nesta segunda-feira (27).

De acordo com o Código Sanitário Municipal, uma multa de R$ 100 a R$ 15 mil poderia ser aplicada nesta situação por descumprimento de norma. “A proximidade de pessoas em mercados, terminais e vias públicas é uma norma, cujo descumprimento é passível de punição. No entanto, nós estamos apelando para a extrema consciência e comportamento social do campo-grandense”, explicou o prefeito.

Marquinhos informou que a administração apenas orienta e vai continuar informando que a melhor prevenção, caso não seja possível a pessoa ficar em casa, é manter a distância social, para que as pessoas se comportem dentro das regras e dos deveres. “Orientar sempre vai ser melhor que qualquer multa pecuniária”, ressaltou.

Distância social

A covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, é assintomática em até 86% dos casos, segundo o Ministério da Saúde. Isso significa que a maioria das pessoas infectadas sequer sabe que está doente, que dirá ser diagnosticada. Essa característica dificulta a contenção da doença, pois se o infectado não é diagnosticado, não é possível isolá-lo e ele irá espalhar o problema sem nem saber disso.

Diante disso, a única forma de reduzir o risco de infecção é manter distância de outras pessoas. E é exatamente esse o significado de distanciamento social: ficar longe o suficiente de outras pessoas para que o coronavírus – ou qualquer patógeno – não possa se espalhar. É por isso que estabelecimentos, escolas e universidades foram fechados e eventos acabaram cancelados.

O Ministério da Saúde recomenda manter uma distância de 2 metros de distância de outras pessoas. Mas isso nem sempre é possível. De qualquer forma, a distância segura, segundo especialistas em saúde é de, no mínimo, 1,5 metro. É importante respeitar essa orientação porque o coronavírus não é transmitido pelo ar, mas pelo contato com gotículas expelidas por um indivíduo contaminado e essa distância mínima é a necessária para que você não seja atingido por possíveis gotículas que saem da boca da pessoa quando ela fala, por exemplo.