Das 79 cidades, apenas 5 têm mulheres eleitas prefeitas em MS

Duas delas permanecem no cargo após reeleição

Por Fernando Brito 16/11/2020 - 11:17 hs

Apenas cinco. Este é o número de mulheres eleitas em 2020 para o comando de prefeituras em  nos próximos quatro anos. O número representa aproximadamente apenas 6,3% do total eleito, considerando os 79 municípios do Estado.

O número é pouco expressivo e revela que ainda há grandes discrepâncias na representatividade feminina nos poderes, mesmo com mulheres sendo a maioria do eleitorado. Isso se revela até mesmo no número de candidaturas: apenas 30 destas 79 cidades lançaram mulheres ao cargo máximo do Executivo Municipal Executivo Municipal.

No maior colégio eleitoral do Estado, Campo Grande, por exemplo, só teve duas candidatas a Prefeita. Na Câmara dos Vereadores, apenas duas mulheres foram eleitas entre os 29 cargos eletivo: Camila Jara (PT) e Dharleng Campos (MDB).

E a estatística poderia ser ainda menor. Isso porque a decisão de indicar uma das vencedoras ocorreu de última hora, por assim dizer: apenas no sábado (14) foi de conhecimento dos eleitores o nome da cirurgiã-dentista Rhaiza Matos (PSDB), prefeita eleita de Naviraí com 36,49% dos votos. Ela substituiu o pai, o deputado federal , que faleceu na última quinta-feira (12), às vésperas das eleições.

Além de Rhaiza, Cleidiane Areco Matzembacher, a Dra. Clediane, também integra o “time das cinco”. Ela foi eleita prefeita de Jardim (PSD) após conquistar 37,08% dos votos válidos, tornando-se a primeira prefeita do município – justamente em sua primeira disputa por um cargo político. A diferença foi apertada para o segundo candidato, ficando apenas 20 votos à frente do adversário.

Em Corguinho, o paço municipal também terá comando feminino. Ou melhor, assim permanecerá: Marcelo Ribeiro Lopes (PSDB) foi reeleita ao cargo, com 59,01% dos votos válidos, garantindo mais quatro anos à frente do Executivo Municipal.

A política mais experiente do grupo, Ilda Machado (PSD), conquistou 60,18% de Fátima do Sul e dá sequência à tradição política familiar na cidade: ela já foi prefeita da cidade em 2008 e agora conseguiu sua reeleição para seu terceiro mandato, na quarta corrida eleitoral que disputou na cidade.

Para completar a lista, está Gerolina Alves (PSD), prefeita eleita de Água Clara com 42,25% dos votos. Para comandar o município, Gerolina vai deixar uma das cadeiras da , onde apenas duas das 11 vagas será ocupada por mulheres em 2021.

Midiamax