Vereadores solicitam reajuste salarial, abono e insalubridade para equipe de saúde Paraíso das Águas

Os vereadores Profº Leonardo e Fio do Povo protocolaram ofício ao prefeito municipal

Por Fernando Brito 20/04/2021 - 09:03 hs

O presidente da Câmara Municipal, vereador Profº Leonardo (DEM) e o primeiro secretário, vereador Fio do Povo (PSDB), apresentaram um ofício ao prefeito municipal Anízio Sobrinho de Andrade (DEM), solicitando o estudo e a viabilidade no sentido de realizar um reajuste salarial aos enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, abono salarial aos profissionais de saúde em geral e insalubridade aos motoristas do transporte de saúde.

Os ofícios 13,15 e 16 foram protocolados na Prefeitura Municipal e encaminhados ao prefeito e secretário municipal de Saúde, Dr. Jefferson de Souza Corrêa.

"Neste momento de pandemia é oportuno que os profissionais de saúde sejam mais valorizados, têm desenvolvido um grande trabalho em prol à vida. É necessário esta repactuação para recompor as perdas salariais dos últimos anos, onde não tiveram nenhum reajuste", afirmou o vereador Professor Leonardo.

Os reajustes se fazem necessários principalmente aos profissionais de enfermagem, que estão sem reajuste há algum tempo, por meio do Termo de Credenciamento, que segundo os vereadores, os vencimentos estão bem abaixo da média salarial dos demais profissionais de enfermagem que prestam serviços no município.

ABONO SALARIAL

O abono salarial também se faz necessário aos profissionais na área da saúde que estão na linha de frente à pandemia, como enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliar de enfermagem, auxiliar de enfermagem, motoristas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, motoristas, atendentes, agente comunitário de saúde, profissionais de limpeza e etc).

INSALUBRIDADE AOS MOTORISTAS DO TRANSPORTE DE SAÚDE

Os vereadores também apresentaram ofício nº 15/2021, solicitando o pagamento de adicional de insalubridade aos motoristas de ambulância, considerando o seu trabalho de alto risco de contágio da covid-19.