Crueldade: ‘Queria minha filha de volta’, diz mãe de jovem morta com tiro na cabeça

Primo e amiga de Karen devem prestar depoimentos nesta tarde de segunda-feira (4)

Por Fernando Brito 04/10/2021 - 13:16 hs

Chorando muito e procurando resposta para o assassinato da filha de 19 anos, Karen Maria Ribeiro Zacarias, na cidade de Chapadão do Sul, a 330 quilômetros de Campo Grande, a mãe, Maria Ribeiro, disse ao Jornal Midiamax não saber o que aconteceu.

A mãe de Karen afirmou que a filha nunca relatou briga com ninguém, e também nenhum tipo de ameaça que poderia ter sido feita a ela. Maria ainda falou não saber de namorados e que ainda tenta entender o que aconteceu. 

“Não tem como descrever a dor. Queria a minha filha de volta”, disse aos prantos Maria, que tem mais três filhos. Ainda de acordo com a mulher, o sobrinho e a amiga de Karen devem prestar depoimento na tarde de segunda-feira (4). Ela disse que até o momento a polícia não revelou nada para ela. “Foi uma crueldade o que fizeram com minha filha”. 

O primo de Karen encontrou o corpo ao ir até à casa da vítima neste sábado (2). Ele contou que resolveu ir até à casa de Karen depois que mandou várias mensagens e ela não respondeu. Ele também contou que o ex-namorado dela, conhecido como Caveira — traficante da cidade —, entrou em contato afirmando que a jovem não respondia às mensagens.

Quando chegou à casa de Karen, o parente a encontrou morta em cima de um colchão, com um ferimento de tiro na têmpora. Havia respingos de sangue na parede. Tios da vítima que moram a uma distância de duas casas de Karen disseram que na sexta-feira (1º) ouviram barulhos que pareciam tiros.

De acordo com informações policiais, uma amiga da vítima disse que a última vez que se falaram, foi pelo WhatsApp, na noite da sexta.