Pai de PM que matou mulher a tiros na frente do filho tentou desarmá-lo

Militar assassinou a esposa e o suposto amante dela.

Por Fernando Brito 07/10/2019 - 10:07 hs

PARANAÍBA - O pai do policial militar Lúcio Roberto Queiroz da Silva, de 36 anos, tentou impedir que o filho atirasse contra a esposa, Regianni Araújo, de 32 anos, morta dentro da casa dos sogros, na noite de ontem (5). O crime aconteceu em Paranaíba, a 422 quilômetros de Campo Grande.

Além da mulher, o corretor de imóveis Fernando Henrique Freitas, de 31 anos, também morreu após ser baleado pelo PM.

Segundo o site JP News, a Polícia Civil revelou que o pai do policial teria tentado desarmar o filho antes dele atirar contra a esposa, mas sem sucesso. A mulher estava deitada no sofá da casa e estaria na companhia do filho, de apenas 6 anos.

A primeira vítima foi encontrada caída no chão de um dos quartos do imóvel. No local, a equipe ainda soube que o suspeito teria chegado com a arma em mãos e apenas avisado familiares do corretor que entraria no local.

Testemunhas informaram ainda que o homem havia saído do endereço rumo a sua residência, onde atiraria contra sua própria esposa. Em deslocamento até ao local, os policiais descobriram que cerca de 9 tiros haviam sido disparados em uma casa localizada na Rua Barão do Rio Branco.

No local, os militares encontraram a mulher deitada no sofá da residência, sem sinais vitais. Os tiros atingiram a costela da vítima. As reais motivações serão apuradas, mas a suspeita é de que o autor tenha recebido prints de conversas trocadas entre as duas vítimas. Após matar a esposa, Lúcio fugiu e, até o momento, não foi localizado. A arma usada no crime foi deixado no local com o cartucho descarregado.

Campo Grande News