E AGORA, QUEM PODERÁ NOS DEFENDER??!!

Por José Candido de Avelar Neto 12/06/2019 - 17:36 hs
E AGORA, QUEM PODERÁ NOS DEFENDER??!!
O dúvida cruel...

Os fins justificam os meios, essa frase, que comumente é atribuída ao Pensador Italiano Nicolau Maquiavel, não fora de fato dita por ele, mas interpreta-se de parte do livro O Príncipe, onde Maquiavel indica que para manter o poder o Príncipe deve desenvolver características tidas como "não éticas", como a crueldade e hipocrisia, então será que justifica mesmo?

Esses últimos dias, estamos sendo bombardeados em todos os meios de comunicação, sobre o assunto do vazamento de conversas sigilosas entre o ex-juiz federal Sérgio Moro e o procurador federal Deltan Dallagnol, no período da investigação e julgamento dos processos da Lava Jato, que podem corroer toda a credibilidade da Lava Jato, e dos envolvidos, leia aqui, Sérgio Moro, o então “Deus” salvador de toda a nação brasileira.

Juiz Federal desconhecido, alçado a mídia como o “super-homem”, que poderia “tirar das ruas” todos os maus políticos e pessoas a eles ligado, levando preso um ex-presidente da república, coisa até então inimaginável em nosso país tão sofrido pela corrupção, que perdura desde o seu descobrimento pelos portugueses.

Nomeado como super ministro, o homem que seria capaz de “por” jeito nas coisas, e até cotado como possível futuro presidente da república, vem um acontecimento que pode mudar todo o rumo da história.

Mas ai vem a pergunta novamente, “os fins, justificam os meios”, esses acontecimentos que dizem mostrar ilegalidade nas ações do então Juiz, conforme artigo 254, IV do Código de Processo Penal, “juiz é considerado “suspeito” (ou seja, sem a devida imparcialidade) se tiver aconselhado a acusação ou a defesa”, pode levar até a nulidade das sentenças ali proferidas, porém vimos também que essas conversas foram obtidas de forma irregular/ilegal, conforme art. 5º, XII da Constituição Federal que garante ao individuo o segredo/sigilo em suas ligações (abre aqui um parênteses, inclui mensagens texto) originadas e/ou recebidas em seus telefones particulares.

Comumente ouvimos que “um erro não justifica outro”, porém também há o ditado, “onde há fumaça, há fogo, ou gelo se virmos bem”, esse vazamento levanta suspeitas que devem ser averiguadas, e caso confirme irregularidade, que seja enviado para que seja tomada as devidas providências e aplicada a punição cabível a quem as cometeu, porém também não se esquecer de que há o outro lado também que “cometeu crime” ao quebrar o sigilo que também deve ser averiguado e caso necessário punido as partes.

Então espera, comete-se um erro, para mostrar outro erro, que levou a um erro? Como? Isso mesmo?

Então como ficamos nessa história, o que pode acontecer, e agora QUEM PODERÁ NOS DEFENDER?

Fica a pergunta.
Obrigado a todos e fiquem na Paz de Deus.