Seja bem-vindo
Paraíso das Águas,17/06/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

|Mundo|Agente funerário percebe respiração e descobre que mulher dada como morta estava viva

Constance Glantz, de 74 anos, foi declarada morta em uma casa de repouso; polícia investiga o caso


|Mundo|Agente funerário percebe respiração e descobre que mulher dada como morta estava viva

Uma mulher declarada morta em uma casa de repouso de Nebraska, nos Estados Unidos, foi descoberta respirando horas depois pelo funcionário de uma funerária nesta segunda-feira, segundo as autoridades locais.

A mulher, identificada como Constance Glantz, de 74 anos, foi levada a um hospital e declarada viva, disse o vice-chefe Ben Houchin, do gabinete do xerife do condado de Lancaster, em entrevista coletiva na segunda-feira.

— Neste momento não conseguimos encontrar qualquer intenção criminosa por parte do lar de idosos, mas a investigação está em andamento — explica Houchin.

Glantz recebia cuidados paliativos e foi declarada morta às 9h44 de segunda-feira pela equipe da casa de repouso de Mulberry at Waverly, em Waverly, segundo Houchin.

A casa funerária, que a mídia local identificou como Butherus-Maser & Love, em Lincoln, transportou alguém “que eles acreditavam ser um indivíduo falecido” da casa de repouso, disse o vice-chefe. Mas um funcionário que começou a preparar o corpo de Constance percebeu que ela ainda respirava. Duas horas depois de a mulher ter sido declarada morta, a equipe ligou para o 911, disse ele.

Funcionários médicos de emergência foram até o local. Lá, trataram da sra. Glantz e a transportaram para um hospital, disse Lierman.

A família da sra. Glantz foi notificada, disseram as autoridades, que não forneceram quaisquer detalhes adicionais sobre a idosa, incluindo há quanto tempo ela estava na casa de repouso ou se tinha algum problema de saúde.

Os investigadores apuram se alguma lei foi violada, mas até agora “não conseguiram determinar nada”, disse o vice-chefe Houchin.

A casa de repouso chegou a ser procurada na noite desta segunda-feira, mas as ligações não foram atendidas.

— Este é um caso muito incomum — disse o vice-chefe Houchin: — Faço isso há 31 anos e nada parecido chegou a esse ponto antes.

Outros casos

Embora raros, casos de pessoas declaradas mortas e descobertas vivas logo depois já foram registrados outras vezes.

Em 2023, uma mulher em Iowa foi levada em um saco para cadáveres até uma funerária, onde os trabalhadores descobriram que seu peito se movia enquanto ela ofegava.

Em 2020, uma mulher com paralisia cerebral em Michigan foi declarada morta por paramédicos, mas foi descoberta respirando horas depois por um funcionário de uma funerária que se preparava para embalsamar o corpo.

Em 2018, uma mulher sul-africana foi declarada morta no local de um acidente de carro, mas horas depois foi encontrada respirando num necrotério. E, em 2014, um homem do Mississippi foi declarado morto e encontrado vivo em um saco para cadáveres de uma funerária.

O Globo




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.