Governo propõe acabar com cidades de até 5 mil habitantes; medida atinge 4 municípios de MS

Figueirão, Jateí, Rio Negro e Taquarussu possuem menos de 5 mil habitantes e nesta proposta seriam extintos.

Por Fernando Brito 06/11/2019 - 08:19 hs
Foto: Prefeitura Municipal
Governo propõe acabar com cidades de até 5 mil habitantes; medida atinge 4 municípios de MS
Vista aérea da cidade de Jateí/MS

Estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que 51 dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul têm menos que 20 mil habitantes, ou seja, 65,3%. O levantamento foi publicado nesta quarta-feira (31) no Diário Oficial da União. Somando todos os municípios, o estado tem 2.477.504 pessoas.

Entre os municípios com menor população estão: Figueirão (2.936 habitantes), distante 224 quilômetros de Campo Grande, Taquarussu (3.520), a 325 quilômetros da capital, e Jateí (4.008), localizado a 260 quilômetros.

O prefeito da terceira cidade menos populosa do estado, Jateí, Arilson Nascimento Targino (PMDB), contou ao G1 que o município cresceu muito pouco nos últimos anos. "A zona urbana aumentou consideravelmente em tamanho, o problema é que o êxodo rural foi inversamente proporcional, muita gente foi embora do campo." A média populacional da cidade e do campo é de 50% para cada um, segundo Targino.

Na sequência, outros sete municípios sul-mato-grossenses com menos de 20 mil habitantes são: Alcinópolis (4.637), Novo Horizonte do Sul (4.827), Corguinho (4.959), Rochedo (4.972), Rio Negro (5.006), Douradina (5.413) e Caracol (5.460).

Já Paraíso das Águas, o município mais novo de Mato Grosso do Sul, emancipado em 30 de setembro de 2003 e instalado em 1º de janeiro de 2013, não corre este risco. O município caçula possui 5.555 habitantes, de acordo com o IBGE.

'Os gigantes'
No outro extremo, segundo o IBGE, Campo Grande aparece com 796.252 habitantes, seguida por Dourados (198.421) e Corumbá (104.317). Três Lagoas é o quarto maior município, com 103.536 habitantes, e Ponta Porã é o quinto, com 79.173.

As estimativas populacionais são utilizadas, conforme o IBGE, para o cálculo de indicadores econômicos e sociodemográficos no período em que não há recenseamento e servem de parâmetro na distribuição do fundo de participação de estados e municípios.

Fonte: G1